fbpx

Convênio médico: como escolher um para o seu consultório

Publicado em

convenio-medico

Quando profissionais da saúde decidem abrir a própria clínica, além de oferecer serviços especializados aos pacientes, é preciso mergulhar de cabeça em assuntos como gestão financeira, recursos humanos e administração de planos de saúde. Convênios médicos são, inclusive, um dos pontos mais estratégicos de uma empresa do ramo, já que se mostram como uma excelente porta de entrada para captar novos clientes

Em contrapartida, a adesão a esses planos de saúde demanda tempo e paciência. Isso porque existe certa burocracia no credenciamento, podendo levar meses até concluir o procedimento, e ainda nos trâmites para receber os pagamentos das consultas. 

A fim de te ajudar a entender um pouco mais sobre o funcionamento de convênios médicos nas clínicas, neste artigo listamos as vantagens e desafios de se trabalhar com planos de saúde; além de dicas para escolher o melhor para o seu consultório. Continue a leitura e descubra! 

Como funciona o convênio médico em consultórios?

Atender pacientes por meio de plano de saúde é uma estratégia totalmente opcional, é claro. Então, quando há interesse em trabalhar nessa modalidade, o primeiro passo é buscar pelas operadoras e conversar com um consultor do convênio, que passará todas as informações necessárias sobre o procedimento. 

Vale lembrar que existem diferenças consideráveis entre um convênio e outro. A começar pelos valores, cada empresa trabalha sob uma tabela e, por isso, o pagamento pela consulta médica pode variar bastante. Outro ponto importante a se levar em consideração é sobre o tipo de atendimento de cada um desses planos. Há operadoras focadas no atendimento empresarial, enquanto outras estendem para convênios individual, universitário, familiar e coletivo (por adesão).

Além disso, é possível encontrar convênios que oferecem benefícios para os médicos, como materiais de marketing gratuitos e canais de atendimento personalizados. 

Assim, ao decidir credenciar o seu consultório em algum plano de saúde, o melhor a se fazer é consultar o Guia Médico das empresas e analisar quais podem ser mais vantajosas para o seu tipo de negócio.

Escolhidos os convênios, é preciso separar uma série de documentos para dar início ao processo. As documentações necessárias mais comuns são: 

  • Contrato Social ou ata de constituição do consultório;
  • Cartão de Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ);
  • Inscrição ativa no Conselho Regional de Medicina (CRM);
  • Alvará da Vigilância Sanitária;
  • Alvará de funcionamento;
  • Comprovante da conta bancária para destinar os pagamentos;
  • Dados sobre imposto de renda; 
  • Relação do corpo clínico do consultório;
  • E informações da pessoa responsável pela empresa (CPF, diploma e título de especialização).

A partir disso, a operadora fará uma avaliação e aprovará ou não o credenciamento da clínica entre os conveniados. Todo esse processo pode levar meses para ser concluído e, às vezes, a empresa pode negar o pedido, caso a demanda da região esteja sendo bem atendida. Então, a dica é entrar em contato com mais de uma operadora, já que não existe limite para credenciamento em convênios.

As principais vantagens de se trabalhar com convênio médico

Embora consultórios particulares sejam mais rentáveis por receber valores elevados em cada consulta, trabalhar com um convênio médico traz uma série de vantagens. A começar pelo número de pacientes, que costuma ser bem maior em clínicas que aceitam planos de saúde.

A explicação para isso é a defasagem do sistema público de saúde no Brasil, obrigando a população a pagar por mensalidades de convênios médicos em troca da garantia de atendimento sempre que for preciso.

Além de conseguir novos clientes, a clínica que opta pelo convênio médico tem a oportunidade de fidelizar os pacientes com atendimento acolhedor e diagnóstico bem determinado. Uma clientela satisfeita tem grandes chances de indicar os serviços do consultório a familiares e amigos.

Apostar nessa estratégia é interessante, inclusive, a profissionais que acabaram de concluir a residência e estão abrindo uma clínica própria. Os planos de saúde trazem visibilidade a médicos credenciados, já que a empresa constará em guias fornecidos aos pacientes.

Outra vantagem de se trabalhar com convênio médico é a possibilidade de padronizar processos da clínica. Isso porque, a cada consulta, é necessário gerar um guia TISS e cadastrar todos os dados em um sistema virtual de faturamento. A partir dessa exigência imposta pelas operadoras, os médicos podem organizar os processos e administrar da melhor forma possível os custos, recebimentos e despesas da operação. Muitos desses softwares, inclusive, ficam armazenados na nuvem, permitindo acessar os dados de qualquer lugar, bastando uma conexão na internet. 

Desafios na hora de credenciar um convênio médico na clínica 

Apesar das vantagens em operar em parceria com planos de saúde, é inegável deparar-se com alguns desafios em etapas do processo. Como dito anteriormente, os obstáculos podem aparecer logo no credenciamento, cuja aprovação depende da própria operadora, que fará uma análise prévia da documentação e da região na qual você atua.

Tornar-se um credenciado ainda demanda mudanças na rotina operacional da clínica médica. Isso porque, para atender por meio dessa modalidade, é necessário aderir a uma série de burocracias, como emissão de guia e cadastro e liberação das consultas. Dessa maneira, é importante fazer um bom treinamento com a equipe  a fim de evitar erros nesses trâmites de garantir o pagamento pelos serviços realizados.

Falando em pagamentos, há diversos relatos de atrasos ou problemas nesse processo, sendo essencial desenvolver um bom planejamento financeiro. Tenha uma margem ampla para a entrada de pagamentos das operadoras de convênio médico, evitando depender apenas dessa receita. 

Ainda em relação a isso, os baixos valores repassados aos consultórios é outra polêmica que envolve os planos de saúde, embora os valores sejam diferenciados de uma operadora para outra.

Como escolher as melhores operadoras de convênio médico para a sua clínica

Antes de ser um referenciado de operadoras de saúde, é fundamental conhecer a fundo o perfil de seus pacientes. Fazer uma análise de características como idade e poder aquisitivo te ajudará a entender quais empresas de convênio médico o seu público-alvo tem tendência a escolher.

Depois, a dica é checar o que pensam os clientes sobre cada plano de saúde. A insatisfação com a qualidade do serviço como um todo pode impactar a imagem de médicos credenciados. Assim, para saber quais são as empresas com maior prestígio, existe o indicador IDSS (Índice Nacional de Saúde Suplementar), que mede a percepção dos consumidores e, a partir disso, estabelece um ranking das melhores e piores seguradoras. 

Não deixe de avaliar também o que as operadoras de saúde oferecem aos credenciados. Atender por meio das maiores empresas do mercado pode ser algo bastante vantajoso, já que a rede de pacientes costuma ser mais ampla, chegando a somar mais de 5 milhões de clientes. Porém, há muitos casos de especialistas que percebem uma crescente preferência por pequenas operadoras, sejam regionais, estaduais etc. Dessa forma, também vale considerá-las em sua pesquisa para parcerias. 

Somado a tudo isso, tenha como critério na hora de escolher as melhores operadoras de convênio para a sua clínica a autonomia médica, tabela de preços que esteja de acordo com o seu orçamento e, além disso, boas condições de pagamento. 


Seguindo essas dicas, você conseguirá excelentes parcerias para o seu consultório, atendendo cada vez mais pacientes.

Categorias: LocadoresLocatários

0 comentário

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: